Blog

Estúdios de tatuagem devem estar atentos ao descarte de resíduos de saúde

Problemas relacionados ao gerenciamento inadequado de materiais são identificados com frequência em estúdios de tatuagem. O descarte dos resíduos gerados no processo da tatuagem, como agulhas, tintas e luvas, deve seguir as mesmas normas de descarte de resíduos de estabelecimentos de saúde, como clínicas e hospitais.

 

A preocupação com os resíduos de estúdios de tatuagem deve iniciar com a segregação e acondicionamento dos materiais considerando o grau de periculosidade. Em seguida, é preciso realizar a coleta e o tratamento adequados.

De acordo com o especialista em Resíduos Sólidos de Saúde, Felipe Melo é fundamental que os estúdios de tatuagem contratem um serviço especial de coleta e tratamento destinado, essencialmente, a resíduos do serviço de saúde para evitar que esses detritos sejam descartados como lixo comum, resultando na contaminação dos profissionais que realizam o recolhimento do lixo, além de prejudicar o meio ambiente.

"É necessário que a coleta, manejo e transporte sejam feitos da forma correta e o tratamento seja adequado, conforme determina as legislações brasileira e da Organização Mundial de Saúde", explica o especialista.

Uma das tecnologias para tratamento dos resíduos sólidos de saúde que está sendo empregada pela Sterlix é o sistema de autoclave. O processo de esterilização por autoclave é licenciado especificamente para resíduos de saúde por órgão ambiental, que consiste na aplicação de vapor de água sob pressão, garantindo condições de alta temperatura e tempo de exposição que inativam os micro-organismos presentes. Esta tecnologia é destinada ao tratamento de resíduos que apresentam risco biológico, como sangue, secreção, material curativo, etc. (Grupo A) e perfurocortantes (GRUPO E).

 


Fonte: [email protected]


Alguma dúvida?
Preencha abaixo todos os campos
que responderemos o mais breve possível.
Abrir Mapa